Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

 



INTRODUÇÃO


As Ilhas Virgens Britânicas, junto com as Ilhas Virgens Americanas, foram descobertas por Cristóvão Colombo em 1493 e, a princípio, foram batizadas de "Santa Úrsula e as 11 mil virgens". Somente mais tarde o nome foi encurtado para Ilhas Virgens.


O Império da Espanha tomou posse das ilhas, mas nunca as ocupou. Depois de diversas invasões, os Países Baixos ocuparam a ilha de Tottola em 1648, mas os britânicos a tomaram em 1670 e, junto com a anexação de Anegada e Virgin Gorda, formou o atual território das Virgens Britânicas, parte do Reino Britânico.


Em 1959, adotaram o dólar estandunidense como moeda corrente. Após fazer parte das Ilhas Sotavento Britânicas e de São Cristóvão e Névis, ganhou o atual status de autonomia e de Território Ultramarino da Grã-Bretanha.


TRAJETÓRIA OLÍMPICA


As Ilhas Virgens Britânicas participam dos Jogos Olímpicos desde Los Angeles 1984, quando enviaram nove atletas para os Estados Unidos, sendo a maior delegação da história. Ainda em busca de sua primeira medalha olímpica, o território enviou atletas para apenas dois esportes em sua participação olímpica: atletismo e vela

A velocista Tahesia Harrigan-Scott participou das Olimpíadas entre 2008 e 2016, tendo passado para as baterias de quartas de final nas três oportunidades. Ela conquistou a medalha de ouro nos 100m rasos dos Jogos Centro-Americanos e do Caribe em duas oportunidades: em 2006 e em 2010, sendo também medalhista de bronze nos 60m do Mundial Indoor de 2008.



ESPORTES DO PAÍS


+ Vela

A vela é o esporte mais popular das Ilhas Virgens Britânicas. As condições climáticas perfeitas (águas calmas e vento constante) fazem as ilhas sediarem as regatas de primavera, que atraem velejadores de vários países.


+ Basquete

O país recebeu por três vezes o Campeonato de Basquete do Caribe (2009, 2014 e 2015), tendo ficado com a prata em 2009.




ATLETAS DE DESTAQUE


+ Chantel Malone (Atletismo)


Chantel Malone é o maior nome do esporte das Ilhas Virgens Britânicas. Aos 29 anos, ganhou medalhas em diversas provas, indo do salto em distância a provas de velocidade, passando pelo salto triplo. 


A primeira grande conquista foi em 2014, quando a virginense foi campeã do salto em distância dos Jogos Centro-Americanos e do Caribe, tendo quatro anos depois conquistado a prata na mesma prova.


Seu maior feito foi o ouro nos Jogos Pan-Americanos em 2019, que também foi a primeira medalha da história das Ilhas Virgens no megaevento. A virginense atingiu a marca de 6,68m logo no primeiro salto, marca que não foi alcançada pelas demais rivais e bastou para o inédito título.


+ Kyron McMaster (Atletismo)


Kyron McMaster quase se tornou o primeiro virginense a alcançar um pódio em mundiais após chegar em terceiro lugar na prova dos 400m com barreiras do Mundial de Atletismo, em Londres 2017. Seu resultado não foi válido pois ele acabou desqualificado por uma infração de raia.


Em 2018, o velocista participou dos Jogos da Commonwealth, em Gold Coast, na Austrália, e conquistou o ouro em sua especialidade, os 400m com barreiras. Foi, também, a primeira medalha de seu país no megaevento multi-esportivo.


McMaster mais uma vez bateu na trave do pódio da última edição do Mundial de Atletismo, realizado em 2019, em Doha, no Catar. Ele acabou na quarta colocação, a apenas sete centésimos do pódio. Apesar disso, o barreirista, que tem 24 anos, já conseguiu a marca necessária para disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]